Pesquisa:
  QUEM SOMOS
  ARTIGOS
  CÓDIGO DE ÉTICA
  CONEXÕES DE INTERESSE
  CURSO PRESENCIAL
  ENTREVISTAS
  ESTUDO DE CASO
  ÉTICA E NEGÓCIOS
  MONOGRAFIAS
  NOTÍCIAS
  SALA DE LEITURA
  TESTE DE ÉTICA

      ENTREVISTAS


Nelton Miguel Friedrich

 * Nelton Miguel Friedrich

Site -  Deve ser muita responsabilidade exercer o cargo de diretor de Coordenação e Meio Ambiente da maior hidrelétrica do mundo. Como lidar com essa responsabilidade?

Nelton Miguel Friedrich - Itaipu tem uma Diretoria Geral e outras cinco diretorias: Administrativa, Financeira, Jurídica, Técnica, de Coordenação e Meio Ambiente, e Nelton é diretor desta última; o diretor geral é Jorge Miguel Samek. Com esse esclarecimento passo à resposta. A responsabilidade está ligada diretamente ao compromisso com a construção de um mundo melhor, uma vida sustentável, portanto com responsabilidade social e ambiental, que hoje é um dos principais eixos da missão da Itaipu Binacional. Mas a responsabilidade também é como cidadão, como ser humano compromissado com as transformações indispensáveis para a sobrevivência do planeta e da nossa própria sobrevivência.

Site - Em poucos minutos que conversamos,  o senhor se revelou um apaixonado pelo seu trabalho. Qual o segredo para manter esse entusiasmo?

Nelton Miguel Friedrich -  É paixão. Sem paixão não tem solução, principalmente a paixão pela causa, porque é uma causa que temos de trabalhar com muito entusiasmo, sentimento, força e acima de tudo envolvimento. Tenho toda uma longa trajetória de luta pela causa socioambiental, que permeia o meu dia-a-dia. Começou no final da década de 70. Como deputado estadual eleito, propusemos a primeira Comissão de Ecologia da Assembléia Legislativa do Paraná. Depois, a partir de 1982, como secretário de Estado do Interior, criamos o primeiro programa estadual de meio ambiente, que contemplava questões como o controle da erosão; participamos da criação da primeira lei estadual brasileira de manejo de solo e água, da primeira lei de agrotóxicos; depois na Constituinte participamos da Frente Verde, responsável pelo capítulo específico da Constituição de 1988 sobre o meio ambiente. Mas, mais que uma trajetória, é esse sentimento de que nós podemos e devemos fazer grandes transformações, e acreditar nisso, porque só isso pode mover e comover corações, mentes e pessoas de todos os momentos e lugares. Por isso, o entusiasmo se traduz por paixão, paixão pela mais bela causa que existe, que é a causa pela vida na sua plenitude, seja humana, animal ou vegetal.

Site - Qual é a missão da Itaipu?

Nelton Miguel Friedrich - Há 28 anos Itaipu vinha com uma missão centrada na geração de energia. Mas tivemos um momento histórico que foi a nomeação, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de Jorge Miguel Samek para diretor geral da Itaipu. Ele, em conjunto com a diretoria paraguaia, encaminhou um planejamento estratégico situacional que é uma metodologia progressista e que gerou um grande envolvimento do corpo funcional da empresa. Durante quatro meses houve um mergulho para dentro da empresa, mas com um olhar para o futuro, vendo Itaipu daqui a 40, 50 anos à frente. Estabeleceu-se então a nova missão da Itaipu Binacional: “Gerar energia elétrica de qualidade, com responsabilidade social e ambiental, impulsionando o desenvolvimento econômico, turístico e tecnológico, sustentável, no Brasil e no Paraguai”.

Site - Tendo a Itaipu a finalidade de realizar o aproveitamento hidrelétrico de recursos hídricos de áreas comuns ao Brasil e ao Paraguai, como aliar esta finalidade exclusivamente industrial a preocupações sociais e ambientais?

Nelton Miguel Friedrich - Entendemos que nenhuma empresa pública ou privada vai florescer num futuro muito próximo se não tiver a responsabilidade social e ambiental. Hoje a questão socioambiental não pode ser tratada como uma questão só de governo ou algo secundário, uma subdivisão. Ela tem  que permear a missão de uma empresa. Portanto, a questão socioambiental conecta exatamente a empresa como um ente vivo, como todos são – pessoas, famílias, empresas, grupos, que são comunidades vivas, compreendendo que todos somos apenas fios da grande teia da vida.

Site - Quais os programas sociais e ambientais desenvolvidos pela Itaipu?

Nelton Miguel Friedrich - Não separamos programas sociais e ambientais porque todos envolvem as duas faces; nenhum é exclusivamente social ou ambiental, mesmo que haja os mais marcadamente sociais e os mais claramente ambientais.  Eis alguns deles : Educação Ambiental para Sustentabilidade, Práticas Conservacionistas de Água e Solo, Jovem Jardineiro, Coleta Solidária, Agricultura Orgânica, Agricultura Familiar, Diversificação da Produção, Mais Peixes em Nossas Águas, Plantas Medicinais, Monitoramento e Avaliação Ambiental, Sustentabilidade das Comunidades Indígenas.

Estes programas estão inseridos em um vasto programa concebido pela Itaipu,  denominado Cultivando Água Boa – com o verbo no modo gerúndio para expressar que se trata de um processo em constante evolução.

A denominação realça o conceito segundo o qual, assim como se cultiva o solo para que dê bons frutos, a água também precisa de “cultivo”, ou cuidado, para se manter abundante e com qualidade, hoje e sempre.    

Lançado oficialmente em 20 de junho de 2003, em seminário que reuniu em Foz do Iguaçu cerca de 1.200 pessoas, altas autoridades e renomados intelectuais, o programa é uma espécie de guarda-chuva que abriga 70 projetos e sub-projetos.

Seus fundamentos são os contidos nos documentos planetários Carta da Terra, Agenda 21, Metas do Milênio, Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global, Protocolo de Kyoto e nas recomendações da Conferência Nacional do Meio Ambiente.

O programa Cultivando Água Boa é uma proposta inspirada na concepção de políticas públicas para ações conjuntas por meio de parcerias entre a Itaipu Binacional e instituições federais, estaduais e municipais e a sociedade.

(Acesse aqui para conhecer o : “Programa Cultivando Água Boa – A Agenda 21 da Bacia Hidrográfica do Paraná III”) 

Site - Quais os princípios e valores da Itaipu? Permanecem os mesmos desde a sua criação?

Nelton Miguel Friedrich - É evidente que aqueles eram outros tempos. Hoje a Itaipu, com sua nova missão, pauta muitos dos principais princípios e valores que estão em sintonia com as coi8sas mais ricas a que a humanidade pode aspirar. Por isso estamos trabalhando a “Carta da Terra” e seus quatro princípios: “Respeitar e cuidar da comunidade de vida; Integridade ecológica; Justiça social e econômica; e Democracia, não-violência e paz”. Também trabalhamos a ética do cuidado, segundo a qual quem ama cuida, mas para isso é preciso conhecer, reaprender, agir. Trabalhamos os valores do “Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global”, a “Agenda 21”, o “Plano Nacional de Recursos Hídricos”. Então, de  maneira mais consistente, o que importa hoje é realmente cultivar princípios e valores para as mudanças por uma vida melhor. Nesse sentido, é imprescindível que cada vez mais possamos trabalhar sentimentos, e não só lógica e razão; a sustentabilidade, não apenas a produção; o paradigma da qualidade, não só da quantidade; os valores da ética do cuidado, não apenas a luta pela conquista e pela acumulação. Então, os princípios e valores evoluíram muito porque estamos vivendo novos tempos e principalmente porque vem aí um compromisso muito mais progressista, de transformação, que se traduz na própria missão da empresa e nas outras ações que vem desenvolvendo de maneira muito significativa, como o carro elétrico, a geração distribuída, o centro de energias alternativas...

Site - Itaipu tem um código de ética? Qual foi a motivação para sua implantação?

Nelton Miguel Friedrich - A empresa sempre considerou fundamental a conduta ética de seus Conselheiros, Diretores e empregados e de terceiros com ela envolvidos, tanto nas relações internas, como no relacionamento com a Eletrobras e ANDE, com as instituições públicas, os fornecedores e a comunidade em geral. Por essa razão criou o Código de Ética que se integra ao seu ordenamento normativo e pelo qual a Itaipu define o conjunto dos valores, dos princípios éticos, dos padrões de conduta e das responsabilidades da Entidade.

O Código de Ética poderá ser encontrado no site www.itaipu.gov.br > Empresa > Documentos Oficiais > Código de Ética)

Site - Em que consiste a ética do cuidado?

Nelton Miguel Friedrich - Em  resumo, consiste em compreender que na natureza não existe castigo, existe conseqüência; é compreender que o que mais estamos precisando para reverter o processo de enfermidade do planeta Terra e da catástrofe que cada vez está mais presente e anunciada. Aí entra a preocupação com o cuidado, cuidado com a água, o solo, o ar, com a natureza, com a comunidade, com o vizinho, com a família, com você mesmo, com o que você pensa, sente e faz, com o que você come. É a ética do cuidado, portanto, permeando todos os componentes da vida, não só nossa, mas toda a comunidade da vida. É uma visão muito mais amorosa para com a natureza e os seres humanos. A ética do cuidado é a tradução mais forte da verdadeira solidariedade, que é a solidariedade entre as pessoas e das pessoas com a natureza.

Site -  Como conciliar os interesses dos colaboradores da Itaipu, já que se trata de pessoas provenientes de países e culturas diferentes?

Nelton Miguel Friedrich - Existem valores cada vez mais universais, planetários, e nós cada vez mais estamos caminhando para nos tornar cidadãos planetários, porque o que se fizer de bom ou de mau aqui repercute no planeta inteiro. Se você sujar sua rua estará sujando o planeta. Tratando-se, portanto, dos vizinhos paraguaios, significa que muitos dos nossos sonhos também são sonhados  por eles. Além do mais, existem na Itaipu ações que são específicas do Brasil e outras que são específicas do Paraguai, outras são ações que se complementam e outras que são comuns e conjuntas.  Respeitando as assimetrias que existem, também encontramos simetrias, por isso temos muitas ações que são comuns ou no mínimo convergentes. É assim que diplomaticamente convivemos e gerimos a maior hidrelétrica do mundo e ao mesmo tempo as ações socioambientais se realizam, algumas mais intensas aqui, outras mais intensas lá.

Site - Balanço social e balanço financeiro: qual deles revela os melhores resultados da empresa?

Nelton Miguel Friedrich - Os dois. Hoje é preciso que o balanço financeiro seja um balanço, mas que seja complementado pelo balanço socioambiental. Portanto, é cada vez mais necessário e visível que tenhamos os balanços socioambientais de todas as empresas, e cada vez mais os próprios consumidores, no avanço da consciência e da responsabilidade vão exigir que as empresas tenham processos e produtos que respeitem o meio ambiente e valorizem a questão social; em que a injustiça social e a degradação ambiental não venham a ser componentes da produção e dos seus processos.   

Nelton Miguel Friedrich - Diretor de Coordenação da Itaipu, desde 2003. Foi secretário de Estado do Governo do Estado do Paraná. Foi Deputado Estadual, sendo presidente da Comissão de Meio Ambiente e Vice Presidente da Comissão de Agricultura da Assembléia Legislativa do Estado do Paraná, e duas vezes Deputado Federal.


19/11/2007


[Versão para impressão] [Enviar para um amigo]



 
Untitled